sexta-feira, 22 de maio de 2009

Ode à simplescidade

A noite enegrece o rio
E faz do fim da cidade,
Cujo próprio nome não comporta,
Uma inacreditável paisagem:
A estrada, o viaduto...
As obscuras águas do Paraibuna.

3 comentários:

  1. Belo!

    Você tem andado meio "lírica", hein?!
    Parabens pelos escritos!

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Quem adivinha de onde estou falando?

    ResponderExcluir
  3. Eu não vou nem tentar adivinhar que lugar é esse. Tem tantas possibilidades, tantas imagens parecidas vieram-me à cabeça, mas do jeito que você é, esse lugar talvez nem exista, né?
    Enfim, boa charada! Muito obrigado por me fazer pensar, ao invés de aproveitar meu tempo ocioso "ociando", como diria um amigo meu! rs

    Beijo!

    ResponderExcluir

"Não, meu coração não é maior que o mundo, é muito menor. Nele não cabem nem as minhas dores, por isso gosto tanto de me contar!" (CDA)